7 métricas que avaliamos em um e-mail marketing

Deixe seu comentário

  7 métricas que avaliamos em um e-mail marketing 3 Há algum tempo, algumas pessoas apontaram que o e-mail marketing estava com os dias contados porque ele seria uma prática do marketing interruptivo, além do fato de as pessoas se comunicarem pelas redes sociais e por aplicativos de mensagens. Os anos passaram e esse tipo de ferramenta continua forte, trazendo excelentes resultados para quem o utiliza. Basta pensarmos que para tudo há a necessidade de cadastramento do e-mail. Tanto para uma compra, para receber um e-book, para assistir uma palestra etc., ou mesmo no trabalho. O e-mail não foi abandonado! O grande segredo é utilizar o e-mail marketing em união com o marketing de conteúdo, permitindo distribuir conteúdos relevantes que qualifiquem e atraiam seus leads. E para saber se está utilizando bem essa ferramenta, ter um panorama do desempenho de suas ações, permitindo planejar os próximos passos com maior assertividade, só há um jeito: por meio da análise das métricas. Abaixo separamos 7 métricas para você se espelhar. Muitas das ferramentas de gestão e disparo de e-mail marketing já contam com algumas dessas métricas e relatórios.

7 métricas que avaliamos em um e-mail marketing 4Conhecendo 7 métricas de e-mail marketing

1.     O número de e-mail cadastrados em sua lista aumentou?

A métrica de taxa de crescimento da lista mostra permite você observar como anda a construção de sua base de e-mails. O ideal é que percentual esteja em constante aumento, uma vez que os novos leads são os que dão folego às suas campanhas e estão mais propensos ao engajamento. Caso o crescimento seja baixo, é hora de rever sua estratégia de obtenção de leads. Uma dica é investir em ações de marketing de conteúdo que sirvam como iscas.

2.     Seus leads estão engajando e interagindo?

É comum que com o tempo alguns leads deixem de engajar de abrir seus e-mails ou de fazer download do material que você distribui. Além disso, muitos endereços podem acabar deixando de existir. Isso é muito comum em e-mails empresariais, por exemplo. Essa métrica é a chamada taxa de inativação da lista. Mas não possui uma regra geral de como mensurar. Alguns consideram que a inativação ocorre quando não há interações, do tipo downloads de materiais, há mais de seis meses. Outros, quando não há abertura de e-mail por um tempo.

3.     E-mails não abertos também devem ser mensurados

Com a métrica que envolve a taxa de abertura de e-mails, você tem a lista de endereços que abriram os e-mails entregues. O cálculo é feito dividindo o número de pessoas que abriram a mensagem pelo número daquelas que receberam. Essa métrica, porém, é pouco confiável. A grande maioria das ferramentas só considera um e-mail aberto quando a exibição de imagens é autorizada. Dessa forma, a taxa real de abertura será sempre um pouco maior do que aquela apresentada pela ferramenta. Vale lembrar, ainda, que abrir é diferente de ler. É possível, utilizá-la, contudo, para a realização de testes A/B de temas, títulos etc., para, assim, descobrir quais os mais relevantes a seu público.

4.     CTR (Click-Trough Rate)

Essa métrica de taxa de cliques indica a proporção entre cliques e quantos foram entregues. Esse é um dos principais indicadores de sucesso de uma campanha, uma vez que irá mostrar a relevância e a força da mensagem. Vale lembrar que o CTR pode variar bastante conforme o tipo de mensagem que foi disparado no e-mail marketing.

5.     Geração de leads

As métricas que indicam os leads gerados devem receber uma atenção especial das empresas. Porque se há a atração de um grande número de leads direcionados para uma landing page por meio de cliques no e-mail, é preciso resultado, que seria a conversão. Se não há, indica que a ação não teve sucesso. O ideal é que a taxa de conversão esteja entre 1,3% ou mais. Abaixo disso é preciso otimizar ou rever sua estratégia. Veja aqui e aqui como melhorar sua taxa de conversão.

6.     A campanha foi eficaz?

A eficácia da campanha é um nível mais avançado de análise, podendo essa ser avaliada em duas etapas. Na primeira, as taxas de leads que se tornaram leads qualificados. Na segunda, a taxa de leads que se tornaram clientes.

7.     Quantas pessoas descadastraram?

É importante saber quantas pessoas solicitaram descadastramento de sua lista após o disparo de suas campanhas. O ideal é que esse índice seja de no máximo 1%. Acima disso é sinal de que algo não está bom, seja seu conteúdo, títulos, segmentação etc. É hora de repensar. O e-mail marketing ainda hoje é uma ferramenta capaz de gerar excelentes resultados. Fique de olho em suas métricas e utilize essa ferramenta em união com seu marketing de conteúdo. Gostou deste artigo? Acompanhe nossas redes sociais e tenha acesso a mais dicas de marketing digital para sua empresa. Que a força esteja com você! Até a próxima! Postado por: Cento e Vinte | www.centoevinte.com.br

*Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ARTIGOS RELACIONADOS

Upgrade-de-pacote-mais-lucro-marketing-digital-para-agencia-de-marketing-digital-cento-e-vinte-marketing-digital-para-001

Upgrade de pacote = mais lucro!

No artigo anterior  Porque renovar pacotes? mostramos que o investimento em marketing digital deve ser continuo. É através das ações de marketing que você atrai

O-que-e-taxa-de-rejeiçao-marketing-digital-para-agencia-de-marketing-digital-cento-e-vinte-marketing-digital-para-001

O que é taxa de rejeição?

Uma das grandes vantagens de se utilizar os meios digitais na estratégia de marketing de sua empresa são as possibilidades de mensuração com auxílio das

Buzz-marketing-glossário-120-marketing-digital-para-agência-de-marketing-digital-cento-e-vinte-marketing-digital-para-002

Buzz Marketing

Traduzido ao “pé da letra” é Mercado Barulhento. Mas este termo é utilizado para dar nome a estratégia que estimula pessoas a divulgarem uma mensagem,