O que é a jornada do herói e o que ela tem a ver com o marketing?

O marketing de conteúdo tem tudo a ver com contar uma boa história. E a jornada do herói faz parte dessa história e é importante para seu storytelling. Entenda mais.

Desde os tempos mais remotos, as histórias e mitos acompanham a humanidade. Algumas rompem a barreira cronológica e são contadas até hoje.

E quem não gosta de uma boa história?

Não à toa, uma das grandes estratégias do marketing de conteúdo é o storytelling, onde é possível criar autoridade, engajar e se aproximar do consumidor.

E quando falamos em contra história, não podemos deixar de lado a jornada do herói.

Jornada do herói? O que é isso?

Você já reparou que uma série de histórias, contos, mitos etc., de tempos e locais diferentes, possuem uma estrutura de narrativa muito parecida?

O mitologista, antropólogo, escritor e professor universitário norte-americano, Joseph Campbell, teve essa percepção e escreveu, assim, o livro “O heróis de mil faces” na década de 1940.

Ao observar uma série de mitos de diferentes culturas, encontrou similaridades que se repetiam.

A esse conceito ele deu o nome de monomito, ou seja, um mito único, que nada mais é que a jornada do herói.

E quando falamos de herói, estamos falando de um personagem, e não, necessariamente, de um super-herói.

Essa jornada, então, é dividida em 3 atos e conta com 17 etapas, que formam uma estrutura narrativa presente em quase todas as histórias, mesmo quando não seguem totalmente à risca a ordem ou todos os passos.

Você pode encontrar a jornada do herói em filmes clássicos, como “Star Wars”, “O mágico de Oz”, “Rei Leão”, “O senhor dos anéis”, “Shrek”, “Harry Potter”, dentre outros.

Inclusive na história de Jesus, Buda, Hércules, Prometheus etc.

Se você entende bem essa jornada, você pode, inclusive, inverter a ordem da estrutura, ou subverter (revolucionar). Mas tudo bem também seguir o básico, ao menos até dominá-lo.

Para ajudar a entender melhor colocamos abaixo, de forma simplificada, os atos e etapas descritos por Campbell.

Ato I – Apresentação

  1. 1. Mundo comum – personagem tem uma consciência limitada de um problema.
  2. 2. Chamado à aventura – algo ocorre que leva a um aumento da consciência e se sai da zona de conforto.
  3. 3. Recusa ao chamado – momento de conflito e de recusa sobre a mudança.
  4. 4. Encontro com o mentor – a relutância é superada, seja por fatores externos, como um mentor ou velho sábio que instiga o personagem.
  5. 5. Travessia do primeiro limiar – o início do contato com o novo mundo.
  6. 6. Barriga da baleia – referência à história bíblica “Jonas e a baleia”. Primeiros contatos e entendimento do novo mundo.

Ato II – Confrontação

  1. 1. O caminho de provas – são os primeiros testes enfrentados pelo personagem.
  2. 2. Encontro com a deusa – é o momento da história onde se passa por um grande teste final para se provar.
  3. 3. A mulher com tentação – aqui essa tentação pode ser representada por uma força física, psicológica, sobrenatural, não necessariamente uma mulher.
  4. 4. Sintonia com o pai – reconciliação com o arquétipo paterno.
  5. 5. Apoteose – é o grande ato do herói. É o que precisa ser feito para buscar a recompensa.
  6. 6. Recompensa – após realizar o grande ato o personagem desfruta de suas consequências e conquistas.

Ato III – Resolução

  1. 1. Recusa do retorno – após descobrir um mundo diferente, se recusa a voltar para o seu mundo comum.
  2. 2. Voo mágico – o processo que o herói deve passar para retornar a vida que tinha antes.
  3. 3. Resgate interior – geralmente esse processo conta com ajuda exterior para que ele possa voltar a ser quem era.
  4. 4. Travessia do limiar – é o retorno à vida e mundo anterior.
  5. 5. Senhor de dois mundos – o herói percebe que ele já não é mais o mesmo e sim a soma do mundo comum e da aventura.
  6. 6. Liberdade para viver – o conflito é resolvido e o herói vive sua vida como deseja.

E o que isso tem a ver com marketing de conteúdo?

Tudo!

Como dissemos no início do texto, o storytelling (contar história) é uma das principais estratégias de marketing de conteúdo.

Aqui em nosso blog já falamos um pouco sobre esse assunto. Você pode conferir aqui.

E você pode estar pensando: “mas que história eu devo contar para minha audiência? Não sei criar uma história.”

Você pode contar a SUA história!

E para que você crie envolvimento e identificação, utilizar estruturas narrativas como a jornada do herói é essencial.

O storytelling não é apenas um relato. Ele deve ser capaz de prender a atenção e envolver sua plateia.

No marketing de conteúdo ele contribui para gerar autoridade, formar relacionamentos, engajar e fidelizar.

Cumprir todos esses objetivos, porém, não é tarefa fácil e exige muita prática, conhecimento e aprimoramento constante.

Uma solução para conquistar os melhores resultados com seu storytelling é contar com serviço especializado de marketing digital, que conheça as melhores práticas e estratégias de marketing de conteúdo para alcançar esses objetivos, enquanto você mantém o foco naquilo em que você é especialista: seu negócio.

Ficou com dúvidas sobre a jornada do herói? Deixe um comentário!

E acompanhe nossas redes sociais para ter acesso a mais dicas de marketing digital.

Que a força esteja com você!

Até a próxima!
Postado por: Cento e Vinte | www.centoevinte.com.br

 

 

About the Author

centoevinte
administrator

No Comments

Give a Reply

© Todos os Direitos Reservados à Cento e Vinte - Conversão Digital - 2017.